Skip to content

Digifort apresenta diversas novidades da versão 7.2 aos terminais associados da ABTRA no Porto de Santos

Enviado por marcelino - 24/03/2017 - Geral, Notícias, Novidades

Além de conhecerem novas facilidades do software, participantes tiraram dúvidas sobre tecnologias e equipamentos integrados para o segmento portuário

.

Por Marcelino Silva – marcelino@mscommidia.com.br.
Fotos e vídeo: Marcelino Silva / MSCom Mídia – www.mscommidia.com.br.

.

Bonilha apresentou as novidades ao público presente

Bonilha apresentou as novidades ao público presente

Considerado a principal locomotiva do Comércio Exterior brasileiro, o Porto de Santos/SP movimenta cerca de 60% da balança comercial do País. Estrategicamente localizado na região Sudeste, próximo dos centros mais industrializados do Brasil, ele também é classificado como o maior complexo portuário e logístico da América Latina. Flexibilidade operacional, multimodalidade, demandas sucessivas por recordes na movimentação de cargas, conformidade legal junto aos órgãos reguladores do governo e a presença de diversificados terminais privativos fazem deste gigante um dos maiores consumidores nacionais de infraestrutura, segurança eletrônica e inovação tecnológica.

.

Baseadas nessas demandas, leis foram criadas para aperfeiçoar o porto santista. Numa delas, publicada em 06/09/2012, a Secretaria da Receita Federal (SRF) instituiu as portarias 228, 229 e 230. Elas publicam padrões de segurança, controle e vigilância portuária. Os instrumentos determinam que os recintos alfandegados entreguem na sede da Alfândega, localizada no Centro Histórico de Santos, imagens em tempo real de seus sistemas de CFTV (Circuito Fechado de Televisão), OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres) e scanners de precisão. Foi assim que surgiu, com tecnologia Digifort em 2013, o COV (Central de Operações e Vigilância da Alfândega do Porto de Santos). Saiba mais aqui!

.

Nos últimos anos, muitos terminais instalados no cais santista incorporaram a plataforma tecnológica do Digifort em suas rotinas operacionais. Agora, as inovações da versão 7.2 do software foram apresentadas às empresas associadas da ABTRA (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados), órgão que tem entre suas atribuições a normatização de soluções tecnológicas integradas no Porto de Santos. “Diante deste histórico e dos diferenciais do Digifort, estamos estudando a migração de todos os nossos associados para a nova versão do software. Esta edição tem recursos indispensáveis para a fiscalização aduaneira e operação dos terminais”, explica Vander Serra Abreu, gerente de TI da ABTRA.

.

A plateia demonstrou total interesse no Digifort 7.2

A plateia demonstrou total interesse no Digifort 7.2

Controle e fiscalização

.

O gerente revela que a SRF e a Alfandega desejam ampliar os formatos de fiscalização. Sendo assim, as empresas que operam no complexo portuário de Santos terão que realizar alguns investimentos para estarem em conformidade legal. “Estes órgãos precisam ampliar o controle sobre as cargas movimentadas. O resultado esperado desta apresentação aqui na ACS (Associação Comercial de Santos) é que todos os associados da ABTRA façam a migração para o Digifort 7.2. Queremos que todos que já utilizem o produto operem com os melhores custos e tecnologias possíveis. Além disso, essa palestra foi muito relevante para aqueles que ainda não usam a ferramenta também migrem para o Digifort”.

.

Ele ainda explica que os terminais podem possuir as próprias tecnologias, mas que para atender as exigências dos órgãos anuentes do Porto de Santos (SRF, SEP/PR, Alfândega, Codesp, Anvisa, ANTAQ, Ministério da Agricultura, Ibama, Capitania do Portos da Marinha do Brasil, Polícia Federal, entre outros), se faz necessário a implantação de tecnologias integradas para alguns segmentos. “Por meio do COV e do Digifort, estes órgãos conseguem acessar as informações numa única plataforma, provendo agilidade operacional nos processos de fiscalização. Como ficaria a rotina de trabalho da Anvisa se ela tivesse que acessar os sistemas de CFTV de todos os terminais, por exemplo?”.

.

Tecnologia bem avaliada

.

O gerente conta que a ideia da ABTRA é consolidar o Porto de Santos numa única plataforma de monitoramento digital de imagens. Ele enfatiza que o Digifort foi escolhido depois de um detalhado levantamento entre os sistemas disponíveis no mercado. “Este nosso trabalho foi iniciado em 2011. No projeto atual que culminou nesta apresentação na ACS, avaliamos custos, velocidade da plataforma e a quantidade de terminais que já utilizam a plataforma Digifort com elevados níveis de satisfação. Vamos manter este padrão de tecnologia que já foi homologado, mas negociando junto ao Digifort um grande pacote de novos serviços e migração da versão 7.2 aos associados da ABTRA”.

.

Carlos Eduardo Bonilha, CEO Presidente do Digifort, enfatiza a importância da apresentação. Ele diz que o seu objetivo foi mostrar as facilidades da nova versão. “A maioria dos associados da ABTRA utilizam outras edições do produto. Os novos recursos podem traduzir em geração de negócios, redução de custos e conformidade legal junto aos órgãos reguladores. Foi uma grata surpresa fazer esta demonstração para mais de 40 pessoas, o que representa boa parte dos terminais que operam no Porto de Santos. O mais importante foi que todos demonstraram muito interesse no sistema. Isso pode ampliar o percentual de uso e exploração tecnológica que o software pode oferecer a eles com sua nova versão”.

.

Assista no player abaixo a reportagem sobre este evento:

.

.

Mais informações sobre ABTRA estão disponíveis no site www.abtra.com.br.

.

Dados básicos do evento:

.

  • Software: Digifort – Versão 72.
  • Data: 23/03/2017 – quinta-feira.
  • Público-alvo: Associados da ABTRA.
  • Local: ACS (Associação Comercial de Santos).
  • Segmentos: Portuário, Transporte e Logística.
  • Aplicação: Segurança e Monitoramento Operacional.

.

Sobre o Digifort

.

O software oferece soluções tecnológicas para as áreas de inteligência digital, vigilância empresarial e segurança urbana. Possui aproximadamente 12 mil clientes mundiais e cerca de 200 fabricantes com mais de 7000 modelos de câmeras integradas. Atualmente, sua plataforma é desenvolvida continuamente no Brasil, comercializada em mais de 130 países e traduzida em vários idiomas, fazendo do software um dos melhores em avaliações do mercado internacional. Possui escritórios próprios e representações no Brasil, Estados Unidos, Hong Kong, Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia, Argentina, Colômbia, México e Emirados Árabes Unidos. Mais informações estão publicadas no www.digifort.com.br.

.

6_digifort_slide_abtra_600

.

Veja as fotos desta reportagem na galeria abaixo:

.

Matérias relacionadas

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.

Comentar