Os dispositivos de I/O oferecem uma forma rápida e eficiente de controlar remotamente outros dispositivos via rede TCP/IP e podem ser utilizados para o monitoramento de unidades remotas, como colégios, centros de saúde, hospitais, centros de esportes, bancos, supermercados, repartições públicas, ou qualquer outro ambiente que necessite de um monitoramento especial.

Commbox produtos commbox Commbox produtos commbox

Basicamente este dispositivo oferece portas de entrada (contatos secos), portas de saídas (relés) e uma porta Ethernet, que transmitirá os dados para a central de monitoramento através da rede local, fibra ótica, wireless, linhas de dados privadas ou internet. Porém, o número de funcionalidades que podemos imaginar com apenas estes três tipos de portas é infinito, como por exemplo:

  • Monitoramento de sensores e acionamento de iluminação combinado com câmeras IP;
  • Abertura e fechamento de portas, cortinas de expositores e portões;
  • Controle de dispositivos através da web ou redes locais;
  • Controle de bombas, válvulas e motores;
  • Reinicialização remota de computadores, servidores, roteadores, switches e outros equipamentos de informática;
  • Integração entre E/S e conexão remota de saídas digitais de qualquer CLP, industrial ou residencial;
  • Extensão de botões e chaves de acionamento remoto;
  • Controle industrial para programas supervisórios;
  • Automação residencial e comercial;
  • Botão de pânico.

O princípio do funcionamento destes dispositivos consiste no reconhecimento de algum evento, através de diversos tipos de sensores ou botões. Quando um evento é detectado, esta informação é repassada para o servidor Digifort, que executará uma ação pré-configurada. Essa ação poderá envolver os recursos internos do software, como o envio de emails ou SMS; dispositivos interligados na rede de segurança, como posicionar câmeras móveis em um determinado ponto; ou até mesmo o próprio dispositivo I/O, como disparar uma sirene ou acionar um motor.

Na ocorrência de algum evento, imediatamente a central de monitoramento receberá a mensagem para as devidas providências.

Clique aqui para ver alguns exemplos de aplicação para os dispositivos de I/O

Veja alguns exemplos de integração dos dispositivos I/O com o Digifort:

Exemplo 1: Monitoramento de colégios através de sensores

No diagrama acima é ilustrado como pode ser realizado o monitoramento de colégios através de sensores e botão de pânico.

Temos uma placa de alarme estrategicamente posicionada, onde nenhum indivíduo possa ter acesso. Ligamos quatro sensores de presença e um botão de pânico a esta placa. Durante o dia, se um sinistro ocorrer, o botão de pânico pode ser acionado por um funcionário e durante a noite os sensores de presença fazem a detecção de movimento nas entradas do colégio.

Em ambos os casos, imediatamente a central de monitoramento é notificada. No Digifort, a placa está configurada para reconhecer o evento de botão de pânico o dia todo e os eventos dos sensores de presença somente à noite.

Exemplo 2: Administração de enchentes, para cidades

No diagrama acima é ilustrado como pode ser realizada a administração de enchentes de um rio.

Nas bordas do rio são instalados sensores de nível interligados a uma placa de alarme, localizada em uma caixa metálica presa a um poste próximo ao rio. Se o nível da água do rio atingir o sensor de nível, a central de monitoramento será imediatamente avisada e os sinais serão replicados para os bombeiros e defesa civil para providenciar o isolamento imediato da área, evitando possíveis acidentes.

Exemplo 3: Monitoramento de portarias de indústrias

No diagrama acima é ilustrado como pode ser realizado o monitoramento de portarias de indústrias.

Embaixo da mesa do porteiro existe um botão para abertura do portão e um de pânico, que é acionado por ele quando se sentir ameaçado por algum indivíduo. Acionando o botão de abertura do portão, a placa de alarme acionará a fechadura eletrônica a fim de abrir a porta e, acionando o botão de pânico, automaticamente as câmeras móveis se posicionarão para gravar imagens da portaria e será disparada uma sirene notificando o pessoal da segurança.

O responsável pelo posicionamento das câmeras é o Digifort que, além de realizar esta função, também registra o dia e o horário da ocorrência.

Exemplo 4: Controle de nível de caixas d'água

No diagrama acima é ilustrado como pode ser realizado o controle de nível de caixas d'água.

Dentro da caixa d'água é instalado um sensor de nível. Quando o nível da água fica abaixo deste sensor, o Digifort automaticamente aciona a bomba, bombeando água para dentro da caixa e iniciando a gravação da câmera localizada próxima à bomba, exibindo sua imagem na tela dos operadores.

Conheça todas as versões do Digifort

  • Digifort Explorer

  • Suporte a até 16 câmeras
  • Suporte a até 4 contas de usuário
  • Suporte a DirectX
  • Gravação por movimento
  • saiba mais
  • Digifort Standard

  • Suporte a até 32 câmeras
  • Suporte a até 8 contas de usuário
  • Suporte a DirectX
  • Agendamento de gravação
  • saiba mais
  • Digifort Professional

  • Suporte a até 64 câmeras
  • Suporte a até 16 contas de usuário
  • Suporte a DirectX
  • Possibilita a gravação em rede
  • saiba mais
  • Digifort Enterprise

  • Ilimitadas câmeras
  • Ilimitadas contas de usuário
  • Suporte a DirectX
  • 8 monitores por estação
  • saiba mais

top